Cinco empreendedores que começaram do zero

Nem todos os empresários de sucesso tinham um grande capital acumulado para investir em negócios. Muitos começaram do zero – com apenas ideias inovadoras e muita determinação, eles fizeram com que suas empresas se tornassem multinacionais e consequentemente, se tornaram bilionários.

E você também pode! Hoje no blog do Merkaz, trouxemos cinco histórias de empreendedores que partiram do zero para você se inspirar.

Steve Jobs

Steve Jobs foi o fundador da Apple, uma das maiores empresas de tecnologia do mundo. Ele começou a desenvolver computadores pessoais dentro da garagem dos seus pais, depois de abandonar os estudos na universidade, por questões financeiras. O segundo protótipo, chamado Apple II, foi o primeiro computador a ser vendido por um preço acessível.

Em seguida, veio o Macintosh: o modelo representava uma inovação para o mercado tecnológico por trazer uma interface gráfica e o mouse. Apesar do crescimento da Apple, Jobs acabou sendo demitido da sua própria empresa pelo seu diretor, devido à sua personalidade explosiva e temperamental.

Enquanto isso, ele participou na produção de filmes animados da Pixar, que posteriormente foi comprada pela Disney, como Toy Story e Vida de Inseto.

Em 97, a Apple entrou em crise devido à forte concorrência que surgia no mercado: a Microsoft, de Bill Gates. Steve Jobs foi convidado a retornar para a empresa, e foi a partir desse momento que os seus lançamentos – Macbooks, Ipods, Iphones e o ICloud – revolucionaram o mercado.

Silvio Santos

O primeiro passo de Silvio Santos como empreendedor foi vender capinhas para título de eleitor com seu irmão, no centro do Rio de Janeiro. Sua voz chamou atenção dos que passavam pelo local e Senor Abravanel – seu nome de batismo – acabou sendo convidado para fazer um teste na rádio Guanabara. Apesar de ter sido aprovado em primeiro lugar, logo voltou para a vida de camelô, que lhe rendia mais dinheiro.

Um tempo depois, Silvio decidiu conciliar a carreira no rádio com a de vendedor ambulante. Criou um serviço de alto-falantes para a barca que atravessava do Rio para Niterói e começou a vender petiscos e refrigerante. Com 20 anos, ele se mudou para São Paulo e foi ajudar um amigo com o Baú da Felicidade, negócio que o tornaria milionário. Com o sucesso das vendas do carnê, foi chamado para fazer propaganda do crediário na TV e ganhou seu próprio programa.

Investiu o dinheiro proveniente das vendas do Baú da Felicidade em sua própria rede de televisão – o SBT. Silvio também abiu sua própria companhia de cosméticos e hotéis.

Ralph Lauren

Ralph Lauren, fundador da marca com o mesmo nome, começou sua carreira como vendedor de gravatas. Em seguida, ele começou a desenhar seus próprios modelos. O sucesso foi tão grande, que ele criou uma linha de moda masculina, com foco em seu público alvo, homens aristocratas e pertencentes à elite.

Em 72, sua grife ganhou a imagem que se tornaria sua marca registrada: o emblema do jogador de polo.

Mas foi em 74, que Ralph Lauren começou a ser reconhecido mundialmente. Um dos atores do filme “O Grande Gatsby” usou uma de suas camisetas com o emblema do jogador em uma das cenas do filme.

Hoje, sua grife inclui roupas também para mulheres e crianças. Seu patrimônio líquido gira em torno de U$4,6 bilhões.

Abilio Diniz

Após se formar no curso de Administração de Empresas da FGV, Abilio Diniz decidiu seguir a ideia do seu pai e investir na abertura de seu próprio supermercado. Em 1959, foi inaugurado o primeiro Pão de Açúcar, na avenida Brigadeiro Luis Antônio. Com o sucesso repentino, em 1963 a segunda loja foi aberta na rua Maria Antônia, em Higienópolis. O rápido crescimento dos negócios de Abilio transformaram o Pão de Açúcar em uma franquia. Em 1968, o grupo já era composto por 40 lojas.

Em 2009, o grupo Pão de Açúcar comprou a rede Ponto Frio. Em 2013, ele assumiu a presidência do Conselho de Administração da BRF e hoje faz parte do Conselho de Administração do grupo Carrefour.

Antonio Alberto Saraiva

Alberto Saraiva sonhava em trilhar uma carreira brilhante na área da saúde. Ele começou a fazer o curso de Medicina, mas trancou o curso devido ao assassinato de seu pai, que tinha acabado de comprar uma padaria. Alberto foi administrar o negócio da família, porém as vendas não iam nada bem. Ele mesmo fabricava os pães e estabelecia um preço muito menor que o da concorrência, com a esperança de alavancar o estabelecimento. Sua estratégia deu certo, e como o faturamento havia triplicado, não foi difícil vender a loja.

Apesar de ter voltado a cursar Medicina, Alberto gostou do ramo do empreendedorismo. Abriu outro estabelecimento alimentício, até que em 1988, um senhor pediu emprego para Saraiva e disse que tinha habilidades com comida árabe. Foi assim que nasceu o Habib’s, que também se destacou por seus preços acessíveis.

Hoje, a rede conta com mais de 300 lojas espalhadas pelo país.

Quantas histórias inspiradoras! E você também pode escrever a sua. Quem sabe um dia você também apareça aqui no nosso blog como um grande empresário de sucesso? 😉

Categories: Empreendedorismo

Close

FAÇA PARTE!

Would you like to see our space before joining? Come and visit our coworking space. Please fill out the form and our manager will get back asap.