Feedbacks: como aplica-los?

Feedbacks são sempre complicados para os dois lados: tanto para quem vai falar, como para quem vai ouvir. Para o feedback ser efetivo, ele precisa ser assertivo. Ou seja, é preciso utilizar bem as palavras e saber se expressar de forma clara e objetiva. O tom de conversa natural deixa o colaborador mais a vontade, do que reuniões cheias de formalidade e distanciamento entre chefe e funcionário.

É muito importante que o funcionário saiba que está sendo avaliado e que, ao longo de sua caminhada na empresa, ele seja informado sobre os seus pontos positivos e o que é necessário melhorar. Esse processo é essencial para a evolução de qualquer pessoa dentro do ambiente corporativo.

Se você é gestor e possui dificuldades em dar feedbacks, o blog do Merkaz preparou algumas dicas para fazer com que essa tarefa seja menos desconfortável para ambos os lados. Confira:

Não demore para dar o feedback

Seu funcionário deixou de cumprir prazos? Foi grosseiro? Executou uma tarefa de forma equivocada? Dê o feedback imediatamente. Não deixe para marcar uma reunião muito tempo depois. O fato irá cair no esquecimento ou não terá mais significado.

Seja claro e direto

Diga o que está acontecendo, sem rodeios. Vá direto aos fatos, mostrando como as ações do seu funcionário impactam no rendimento da empresa e que ele precisa seguir os prazos e regras estabelecidas. Dê preferência a frases na primeira pessoa, como “Eu estou muito chateado com a sua atitude” ao invés de “Você me deixou chateado”. É importante também pedir uma mudança de comportamento imediata, assim fica mais fácil observar se ele absorveu o feedback da maneira correta e se está disposto a mudar e se esforçar.

Tenha as métricas esclarecidas

O funcionário deve saber como ele foi avaliado, quais foram os critérios utilizados. É essencial que ele saiba quais questões foram levantadas, sejam nos aspectos técnicos ou nos comportamentais.

Ouça o seu funcionário

Ele também precisa ter a sua chance de falar. Deixe que ele dê a sua réplica depois de ouvir a crítica. É importante que o feedback seja um diálogo entre as duas partes. Isso evita que, ao invés da conversa ser construtiva, ela crie um bloqueio no funcionário, prejudicando sua evolução profissional e pessoal.

Acompanhe os resultados

Acompanhe o seu funcionário após o feedback. Ele mudou? Melhorou os pontos de atenção? É importante olhar esses aspectos para que da próxima vez, essas observações sejam citadas como pontos positivos de melhora.

 

Agora é com você, gestor. Prepare-se antes de aplicar os feedbacks. Essa não precisa ser uma tarefa tão árdua quanto parece. Boa sorte!

Categories: Business

Post Your Thoughts

Close

FAÇA PARTE!

Would you like to see our space before joining? Come and visit our coworking space. Please fill out the form and our manager will get back asap.