Entrevista com Lemuel Simis, Co-fundador e Diretor de Comunicação da Firgun

Lemuel Simis é formado em Relações Públicas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Antes de fundar a Firgun, Lemuel já trabalhou como analista de mídias sociais, conteúdo e marketing digital.

A Firgun, startup fundada em 2016, é um negócio social na área de finanças. Se trata de uma plataforma de financiamento coletivo para empreendedores que precisam de capital para investir em seus negócios. O objetivo é facilitar o microcrédito para que empreendedores de baixa renda tenham a oportunidade alavancar as suas empresas.

Em entrevista para o Merkaz, Lemuel conta um pouco mais sobre a sua startup, sobre a experiência de ter participado da Incubação Merkaz e planos para o futuro.

De onde surgiu a ideia de criar a Firgun?

A ideia da Firgun surgiu com o meu sócio Fabio Takara, quando ele estava fazendo uma formação na fundação Estudar. Conversando com o pessoal, ele conheceu o Kiva, uma organização que atua globalmente facilitando o acesso ao crédito de forma gratuita para empreendedores ao redor do mundo. Essa organização encontrou algumas dificuldades para entrar no Brasil, e foi aí que ele encontrou a oportunidade de juntar as duas paixões que ele tinha: impacto social e finanças.

Por que você escolheu abrir uma startup na área de crédito e finanças?

Eu particularmente escolhi trabalhar com o Fábio porque eu também tenho as mesmas paixões sobre impacto social, sou muito curioso para estudar sobre finanças e sei que o Brasil é um país carente em acesso à serviços financeiros. Nas finanças eu vi um grande potencial de impacto social porque independente da organização em que você está trabalhando, ter saúde financeira vai potencializar o seu trabalho. Foi uma forma que eu encontrei de proporcionar um grande impacto social e ajudar vários empreendedores independente da área que eles estão atuando.

Por que você decidiu sair da área de Relações Públicas para ser empreendedor?

Na realidade eu não saí de Relações Públicas. Eu continuo na área, sou diretor de comunicação da Firgun e todas as estratégias de marketing e de comunicação estão na minha alçada. Eu decidi empreender porque eu vi uma oportunidade. Estou em um momento da minha vida em que eu posso me arriscar e decidi entrar de cabeça nesse sonho.

O que mudou na sua Startup depois de entrar para a Incubação Merkaz?

A Incubação do Merkaz está sendo muito importante para nós, principalmente por proporcionar um espaço físico, onde nós podemos receber pessoas e fazer reuniões com conforto. A rede de mentores do Merkaz também tem sido muito importante para nós, por nos dar a oportunidade de conhecer pessoas com mais experiência e qualificadas nas áreas que a gente precisa atuar na Firgun.

Qual foi a parte mais importante de estar na Incubação?

Eu acho que a parte mais importante de estar na Incubação são as oportunidades que estão se abrindo para nós, principalmente na área de investimento. A incubação tem proporcionado boas perspectivas de como temos que nos preparar para receber investimento e oportunidades de conversar com potenciais investidores.

Quais são os benefícios de trabalhar no Coworking?

O maior benefício de trabalhar no Coworking é estar a todo momento em contato com pessoas de outras empresas, o que acaba enriquecendo o nosso trabalho. Às vezes nós temos alguma dúvida que não sabemos como resolver, mas as pessoas que estão trabalhando ali no espaço acabam nos ajudando.

Quais são os seus próximos objetivos como empreendedor?

Meus próximos objetivos como empreendedor na Firgun são conseguir investimento para a Startup, construir um time para fortalecer e expandir as atividades da nossa empresa e futuramente, poder posicionar a Firgun como referência em investimento social e acesso à microcrédito produtivo no Brasil. Também temos o anseio de expandir o alcance para fora do país, chegando na América Latina e até globalmente.

Qual foi o momento mais gratificante que a sua Startup proporcionou?

A Firgun me proporciona momentos gratificantes todos os dias. O que eu mais gosto é sentir que estou tendo um impacto positivo, que o meu trabalho é útil para a sociedade. Todos os dias eu converso com empreendedores da periferia e que estão em situação de vulnerabilidade. O simples fato de me aproximar da realidade deles, de entender quais são os problemas que eles enfrentam e poder resolvê-los é gratificante para mim. Influenciar e ajudar essas pessoas a desenvolverem cada vez mais os seus negócios e ver o brilho nos olhos de cada um deles.

Qual o seu conselho para quem está começando?

O conselho que eu dou para quem quer começar a empreender é ler. Ler sobre aquilo que desperta curiosidade e estudar muito o mercado antes de dar o primeiro passo. Ver quais são as iniciativas que fazem coisas similares ao que você quer desenvolver e se elas existem fora do Brasil.

 

Categories: Interview

Post Your Thoughts

Close

FAÇA PARTE!

Would you like to see our space before joining? Come and visit our coworking space. Please fill out the form and our manager will get back asap.